Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sábado, agosto 11, 2012

Começa processo de sucessão de Lévy

Começa processo de sucessão de Lévy

Publicis Groupe terá terceiro CEO em sua história de 86 anos. Saiba quem pode assumir cargo

Maurice Lévy está no cargo desde 1987, quando substitui o fundador Marcel Bleustein-Blanchet
+ Maurice Lévy está no cargo desde 1987, quando substitui o fundador Marcel Bleustein-Blanchet Crédito: Arthur Nobre
 
Maurice Lévy, chairman e CEO do Publicis Groupe, está mais próximo de encerrar sua carreira de mais de 40 anos. Ele revelou ao Financial Times que, em setembro, o grupo francês inicia o processo que irá, ao final, apontar seu sucessor

Alguns dias antes, ele havia declarado durante uma conferência de imprensa que “ficaria no Publicis o tempo que fosse necessário”, em declaração reproduzida por veículos como Advertising Age e Campaign.


Em 2011, o grupo estendeu a idade máxima para o cargo de CEO para 75 anos, permitindo que Lévy, hoje com 70, pudesse ficar por mais algum tempo liderando a holding até que se encontrasse seu substituto.

 
Para se ter uma noção do impacto que a saída de Lévy irá causar no terceiro maior grupo da publicidade mundial, ele é apenas o segundo CEO da história do Publicis. Assumiu o cargo em 1987, substituindo ao mítico fundador Marcel Bleustein-Blanchet, que criou a empresa em 1926. Lévy comandou o grupo durante um período de ouro, que marcou sua expansão global, e compras de agências como Digitas, Saatchi&Saatchi e Bcom3, esta, holding dona da Leo Burnett. Seu último negócio de grande porte, no começo de julho, foi a compra das ações restantes na BBH.

O Brasil foi um dos principais focos de aquisições de Lévy nos últimos três anos. A compra da Neogama/BBH foi o ápice do aumento da presença do Publicis Groupe no Brasil, onde, há dez anos a holding era somente a 7ª colocada no ranking de compra de mídia do Agências & Anunciantes, do Meio & Mensagem. Com as aquisições dos controles acionários de Talent, QG, GP7, DPZ, Taterka e, agora, Neogama/BBH, a holding francesa assumiu a vice-liderança, somando R$ 3,4 bilhões em valores de 2011, e aproximou-se da líder WPP, que fechou o ano passado com R$ 4,5 bilhões.

Sucessor de casa?

Não há informações sobre o nome que deverá ser oficializado como terceiro CEO dos 86 anos de história do Publicis, mas o executivo mais próximo disso, sem dúvida, é Jean-Yves Naouri, atual COO e CEO da rede Publicis Worldwide, uma das quatro do grupo ao lado de S&S,BBH e Leo Burnett . “Naouri está claramente liderando essa corrida”, afirmou Lévy, há cerca de quatro meses, ao próprio Financial Times. Naouri é o homem por trás da reforma nos custos com back-office e do projeto Horizon, que ampliou a participação do grupo em mercados emergentes, como Brasil, e no digital, que já representa um terço das receitas da holding.

Outros nomes menos cotados sugeridos pelo Financial Times são Arthur Sadoun, diretor administrativo da Publicis Worldwide, e Simon Badinter, neto do fundador do Publicis e Chairman do bureau Media & Regies Europa, que pertence ao grupo. Este último tem como trunfo ser filho de Élisabeth Badinter, filha do fundador e maior acionista do Publicis. Pode caber a ela a decisão final sobre o novo CEO. Não há previsão de quando o nome será anunciado.

Marcadores: ,

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.