Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quarta-feira, março 07, 2012

RELATÓRIO DIÁRIO DE ECONOMIA E MERCADOS

RELATÓRIO DIÁRIO DE ECONOMIA E MERCADOS
São Paulo, 07 de março de 2012

Hoje:FGV – IGP-DI (fev)• IBGE - Pesquisa Industrial Mensal (jan) • BCB - Anúncio da Taxa de juros • EUA – Nonfarm Productivity (prévia – 4T) • EUA- Custo Unitário do Trabalho (4T) • EUA - Crédito ao Consumidor (jan/12) • EUA - Pesquisa de vagas (ADP – fev/12)• Japão - PIB (t/t - 4T)

SUMÁRIO:

BRASIL:
• Decisão de juros não deve trazer novidade
• Produção industrial de janeiro deverá apresentar queda de 0,7 m/m
• PIB em linha com o esperado
• Inflação: IGP-DI registra inflação em fevereiro
 
MERCADOS:
• Dívida grega volta a prejudicar desempenho de bolsas mundiais


BRASIL

DECISÃO DE JUROS NÃO DEVE TRAZER NOVIDADE
Conforme temos dito, nosso cenário base contempla forte recuperação da atividade econômica em 2012, ao mesmo tempo que o cenário internacional deve seguir enfraquecido, causando temores na autoridade monetária quanto ao contágio mais intenso na economia doméstica. Além disso, a perspectiva de inflação no curto/médio prazo tem sido beneficiada pela queda de preços de alimentos e pela expectativa de preços administrados bem comportados em 2012, além da mudança nos pesos do IPCA. Acreditamos que esses últimos pontos se sobreponham ao primeiro, de forma que o BCB deve seguir com o ciclo de cortes na taxa básica de juros. Acreditamos que o COPOM deve seguir com o ciclo de cortes na taxa básica de juros, divulgando um novo corte de 50 bps, trazendo a taxa basica para 10%a.a. nessa reunião.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE JANEIRO DEVERÁ APRESENTAR QUEDA DE 0,7 M/M
A produção industrial de janeiro, a ser divulgada hoje pelo IBGE, ainda não deverá trazer resultados animadores: esperamos queda de 0,7% na margem, resultado que devolverá quase que toda a alta observada em dezembro. Os números deverão refletir os resultados negativos na margem, em sua grande maioria, dos indicadores coincidentes do período, como ABCR, ABPO, e principalmente ANFAVEA, com relevante peso na produção industrial total.
Com relação a este último indicador, os dados de fevereiro mostraram outro desempenho relativamente fraco do setor automobilístico. A produção recuou 26% na comparação interanual e registrou uma pequena alta de 0,4% na margem com ajuste sazonal, após ter registrado um forte resultado negativo de -11% em janeiro. O resultado de fevereiro teve uma forte influência de efeito base, e considerando a recente queda nos estoques do setor automobilístico, é possível apostar em certa retomada da produção nos próximos meses.
De fato, o atual ciclo de afrouxamento monetário em conjunto com nossas premissas de mercado de trabalho apertado e crescimento de crédito, provavelmente proporcionarão boas perspectivas para impulsionar a demanda interna e ajudar a melhorar o desempenho do setor industrial.

PIB EM LINHA COM O ESPERADO
O PIB cresceu 0,3% no quarto trimestre ante o terceiro, praticamente em linha com nossa estimativa de 0,4%t/t. Dessa forma, o crescimento da economia brasileira em 2011 foi de 2,7%.
A abertura pelo lado da oferta ficou em linha com nossas expectativas: o setor industrial manteve-se em patamar negativo, com queda de 0,5% t/t, enquanto o setor de serviços registrou alta de 0,6% no período, devolvendo toda a queda registrada no trimestre anterior. Pelo lado da demanda, como esperado, o consumo privado aumentou significativamente (+1,1% t/t), possivelmente devido à recuperação da renda real e do crédito para pessoas físicas nesse período. Os investimentos, por sua vez, apesar de apresentarem alta de 0,2% t/t ante uma expectativa de queda de 0,4% t/t, obtiveram um crescimento menor em comparação com 2010 (4,7% versus 21,3%).
Em suma, os resultados corroboram nosso cenário de que a atividade econômica está se recuperando gradualmente desde o 3T11, impulsionado pelo consumo doméstico e pelo setor de serviços - itens mais correlacionados à renda. Este padrão deve continuar durante os próximos trimestres, mas com aceleração no ritmo de crescimento. Por enquanto, manteremos nossa expectativa de alta de 0,8 t/t para o 1T12. Para o restante do ano, o ritmo de crescimento trimestral deverá ser em torno de 1,5%, de forma que o ano apresenta alta de 3,5%.

INFLAÇÃO: IGP-DI REGISTRA INFLAÇÃO EM FEVEREIRO
O IGP-DI registrou avanço de 0,07% nos preços, em linha com nossa expectativa (+0,11%). No mês anterior, o indicador havia apresentado alta de 0,30%. Ao longo do mês, os produtos agropecuários pressionaram para baixo os outros IGPs; no resultado de hoje, entretanto, vemos que este grupo já recuperou tendência de alta, com as principais influências positivas no IPA vindas de feijão, ovos e milho em grão. Essa tendência deve se manter ao longo de março e, por isso, esperamos resultados mais altos nas próximas divulgações.


MERCADOS

DÍVIDA GREGA VOLTA A PREJUDICAR DESEMPENHO DE BOLSAS MUNDIAIS
A confirmação da queda do PIB da Zona do Euro no quarto trimestre e a preocupação crescente em relação à possibilidade de um default desordenado na Grécia orientaram as ações no mercado internacional. Com o prazo para a divulgação da lista de credores privados que concordou com o acordo de reestruturação da dívida se aproximando, o governo grego conseguiu que apenas 12 instituições aceitassem o plano, o que representa cerca de 20% das obrigações totais do país. Tal situação gerou temor nos investidores, resultando em forte queda dos índices europeus.
Num pregão com ausência de divulgações de indicadores econômicos relevantes, as bolsas americanas acompanharam o cenário de instabilidade internacional e também fecharam com baixas expressivas.
A bolsa brasileira, por sua vez, não escapou à tendência mundial baixista e terminou o dia com um resultado bastante fraco. O índice Ibovespa fechou o pregão com variação negativa de 2,76%, aos 65.114 pontos. No mercado de câmbio, diante da expectativa de corte na SELIC, o dólar teve alta de 1,4%, cotado a R$ 1,7556/US$. Já no mercado de DI, o vencimento para janeiro de 2013 encerrou o dia em 9,01%. 

 

Marcadores: ,

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.