Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sábado, agosto 27, 2011

Mesmo enfraquecido, furacão causa oito mortes nos EUA

Mesmo enfraquecido, furacão causa oito mortes nos EUA

Fonte: Folha

O furacão Irene atingiu a costa leste dos EUA neste sábado enfraquecido, mas ainda representa uma perigosa tempestade que levou a interrupções no sistema de transporte em Nova York e ameaça provocar blecautes e alagamentos. Em decorrência dele, pelo menos oito pessoas morreram, e não há energia elétrica para cerca de 1 milhão.

As autoridades registraram, entre as últimas vítimas da forte tempestade, um homem de 55 anos, morador da cidade de New Smyrna Beach, que fica na Flórida, lugar conhecido por ter uma das mais belas praias dos EUA.

Apesar das péssimas condições meteorológicas, ele estava surfando no momento da morte. Testemunhas disseram que a queda brusca na água causou um corte extenso em sua cabeça. Há pouco, outros dois mortos foram confirmados, ambos vítimas de acidentes de carro ocorridos na Carolina do Norte.

Veja ao vivo imagens do tempo nos EUA
Está nos EUA? Envie seu relato ou imagem sobre o furacão
Veja fotos dos preparativos para a chegada do Irene
Veja imagens do furacão Irene
Voos entre o Brasil e os EUA são cancelados

Desde as Carolinas ao Maine, dezenas de milhares de pessoas estão no caminho do gigante de 839 km, que provocou mais de 17 polegadas de chuva em algumas partes na área costeira da Carolina do Norte.


Chip Somodevilla/France Presse
Homem caminha em rua praticamente vazia de calçadão nova-iorquino
Homem caminha em rua praticamente vazia de calçadão nova-iorquino

O olho da tempestade cruzou a costa da Carolina do Norte perto de Cape Lookout por volta das 7h30 horário local (8h30 horário de Brasília), afirmaram meteorologistas do US National Hurricane Center.

Nova York fechou aeroportos e estações de metrô, parte do sistema de transporte público pelo qual circulam 8,5 milhões de pessoas por dia durante a semana. Aos passageiros, restou buscar táxis nas ruas quase desertas.


editoria de arte/folhapress

"Estamos tentando chegar a Boston, e isso não deve acontecer. Estamos presos aqui", disse Rachel Karten perto de um terminal de ônibus em Nova York também praticamente vazio.

Milhares de pessoas tiveram de atender às ordens para evacuar a costa leste norte-americana.

RETIRADA

O furacão já resultou na retirada de 2,3 milhões de pessoas, de acordo com informações da agência de notícias Associated Press. Esse número envolve desde as 100 mil pessoas no Estado de Delaware até cerca de 1 milhão de residentes de outro Estado, o de Nova Jersey.

Em Virgínia, perto de 200 mil pessoas foram submetidas ao processo de retirada forçada, e outras 65 mil estão sem energia elétrica. De acordo com a rede de TV americana CNN, somente nos Estados da Virgínia e da Carolina do Norte, 1 milhão de pessoas estão às escuras.


Editoria de Arte/Folhapress

Em uma coletiva no centro de operações de emergência, o governador da Virgínia, Robert McDonnell, além de dizer que um grupo de 40 pessoas da Agência Federal de Administração de Emergências está a caminho do Estado, aconselhou as pessoas a não "baixar a guarda" devido às reportagens que asseguram o enfraquecimento do furacão.

"É absolutamente a coisa errada a fazer", disse McDonnell. "Nada mudou em relação ao potencial de destruição da tempestade. A única alteração é uma leve diminuição da velocidade do vento".

MORTES

A passagem do Irene pelos Estados da Carolina do Norte e da Virgínia com ventos de até 140 km/h deixou ao menos oito mortos e cerca de 1 milhão de pessoas sem energia elétrica, informaram as autoridades locais.

Segundo a emissora de TV NBC, uma das vítimas é um homem do condado de Nash que morreu após ser atingido por um galho de árvore quando caminhava ao redor de sua casa.

Já a CNN indica que, ainda na sexta-feira (26), um homem morreu de infarto, no condado de Onslow, quando pregava proteções de madeira nas janelas de sua casa. Segundo a emissora, as autoridades americanas estão atribuindo as duas mortes ao furacão Irene.

Também segundo a NBC, uma terceira pessoa morreu em um acidente de trânsito no condado de Pitt.

Os principais veículos de comunicação apontam ainda que houve uma quarta morte em decorrência do furacão. De acordo com a CNN, que credita a informação a equipes de socorro no local, um garoto de 11 anos foi morto após a queda de uma árvore no apartamento em que morava com sua mãe em Newport News, no Estado da Virgínia.

A quinta morte ocorreu em Brunswick County, na Virgínia, por causa da queda de uma árvore sobre o carro de um homem. Segundo a porta-voz do centro de operações de emergência do Estado, Eileen Guertler, não está claro que o carro em que a vítima estava se encontrava em movimento na hora da morte.

VOOS

Todos os aeroportos de Nova York ficarão completamente fechados a partir deste sábado (27) às 22h00 locais (23h00 de Brasília) diante da ameaça do furacão Irene, anunciaram as autoridades aeroportuárias locais.

Companhias aéreas do mundo inteiro cancelaram ou adiaram hoje os voos com destino à costa leste dos Estados Unidos devido à aproximação do furacão Irene.

OBAMA

O presidente Barack Obama cortou suas férias em Vineyard em um dia.

Em Washington, ele participou de uma teleconferência com os encarregados dos serviços emergenciais, que informaram que equipes canadenses estavam sendo chamadas para ajudar a restaurar a energia em Vermon, onde se prevê que todos os rios locais poderão alagar.

CARACTERÍSTICAS DO FURACÃO

O Irene está percorrendo uma rota sentido norte-nordeste ao longo da costa norte-americana e deve continuar sendo considerado um furacão enquanto atinge Estados do país na noite deste sábado e também no domingo.

Com ventos de 140 quilômetros por hora, o Irene enfraqueceu para um furacão de categoria 1 na escala de intensidade de 1 a 5 de Saffir-Simpson.

Apesar disso, meteorologistas alertam que o fenômeno continua sendo uma tempestade grande e perigosa.

O Irene está percorrendo uma rota sentido norte-nordeste ao longo da costa norte-americana e deve continuar sendo considerado um furacão enquanto atinge Estados do país na noite deste sábado e também no domingo.

A prefeitura de Nova York decretou retirada de moradores em escala sem precedentes enquanto Estados desde as Carolinas ao Maine declararam estado de emergência por causa do furacão, cuja largura de 960 quilômetros ameaça uma região habitada por dezenas de milhões de pessoas.

No início do dia, na costa da Carolina do Norte, os ventos cortaram linhas de energia e derrubaram árvores, enquanto a chuva caía com força inundando algumas ruas. Na cidade portuária de Wilmington, na Carolina do Norte, as ruas estavam vazias, e o ar se encontrava tomado pelo som de pinheiros sendo quebrados pela força dos ventos.

A Progress Energy, empresa de eletricidade local, projetou que 125 mil clientes na costa da Carolina do Norte estão sem energia.

GRANDE E PERIGOSA

O furacão Irene continua sendo uma tempestade "grande e perigosa" conforme percorre a costa leste dos EUA, e moradores da região devem levar a sério a ameaça, afirmou a secretária norte-americana de Segurança Interna, Janet Napolitano, neste sábado.

O diretor do Centro Nacional de Furacões dos EUA, Bill Read, afirmou que resorts em Nova Jersey sentirão os efeitos da tempestade na manhã do domingo, e a passagem do furacão também é prevista para Long Island Sound e para a região metropolitana de Nova York.


Steve Nesius/Reuters
Destroços causados pela passagem do furacão impossibilitam o fluxo em rodovia perto da cidade de Atlantic Beach, na Carolina do Norte
Destroços causados pelo furacão impossibilitam o fluxo em rodovia de Atlantic Beach, na Carolina do Norte

Com agências de notícias

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.