Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, março 11, 2011

AG2 quer conquistar os clientes da Publicis

AG2 quer conquistar os clientes da Publicis

Por enquanto, 85% da receita da agência ainda são gerados por negócios não relacionados às outras agências da rede

Felipe Turlão - 10 de Março de 2011 às 10:07 da M&M

No começo de agosto do ano passado, o Publicis Groupe anunciou a aquisição de 62% das ações da AG2, agência digital brasileira comandada por César Paz. A negociação transformou a empresa em AG2 Publicis Modem, com o objetivo de criar a base local da rede digital do grupo francês. Pouco mais de seis meses depois, alguns passos foram dados nesse sentido e outros ainda estão sendo planejados. "Dentro de um ano quero dizer que estou atendendo o digital de todos os clientes das agências da rede", avisa Paz.

Por enquanto, 85% da receita da AG2 ainda são gerados por negócios não relacionados às outras agências da Publicis. São contas como a de Bradesco, para quem está lançando um novo Internet Banking, projeto no qual está envolvida há dois anos e meio, envolvendo desde o planejamento até a execução. A AG2 também já atendia antes da venda ao Publicis Groupe a conta da Chevrolet, também atendida pela Salles Chemistri, outra agência do grupo no Brasil. Outro cliente importante é Embraer, que faz com os outros dois a trinca de maiores verbas da casa.

Entre os clientes da rede Publicis que passara a trabalhar com a AG2 estão Nestlé, Sanofi, Arno, L´Oreal e PayPal. "A AG2 se tornou a agência digital da Publicis no Brasil e responde por todos os movimentos digitais da rede", afirma Paz. Seu próximo passo é resolver como será a integração com as áreas digitais das agências da família Publicis no Brasil, principalmente com as recém-chegadas Talent e QG, que tiveram 49% de suas ações transferidas para a holding francesa em outubro do ano passado.

Outro plano da AG2 que ganha fôlego com o suporte da multinacional é a internacionalização. A ideia é que a agência possa se tornar a base da rede Publicis Modem para toda a América Latina. Mas, de acordo com Paz, este processo ainda é embrionário. Ele fez visitas a países como Chile e Panamá, mas diz que está muito longe de fechar alguma coisa. "O problema é que o mercado brasileiro está superaquecido e atropela este plano", considera. Paz acredita que a agência pode ganhar importância estratégia no negócio da holding, até porque, segundo ele, a AG2 é uma das operações com melhor performance em termos de receitas e rentabilidade dentro da rede Publicis Modem.

Em um pequeno balanço, Paz afirma que a parceria foi boa para os dois lados. Na verdade, afirma, a AG2 não poderia fugir deste destino, embora pudesse manter-se independente por mais uns dois anos. "Seria difícil continuar crescendo no mesmo ritmo como agência independente. Com parte de um grupo internacional, temos facilitado o caminho para a prospecção de novos negócios e suporte de determinadas metodologias e processos", frisa. A agência cresceu 42% no ano passado e planeja avançar mais 30% em 2011.

Marcadores: ,

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.