Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sábado, outubro 23, 2010

Publicis afirma que terá controle da Talent em 2011

Publicis afirma que terá controle da Talent em 2011

Grupo anuncia ainda que se tornará o segundo maior do Brasil em receitas quando assumir o controle da agência

Por Felipe Turlão - M&M Online



O Publicis Groupe apresentou seus resultados do terceiro trimestre na manhã desta quinta-feira, 21, e seu CEO Maurice Lévy disse que a empresa assumirá o controle da Talent em 2011.

“As receitas da Talent ainda não estram em nosso balanço, porque temos somente 49% das ações. Isso ocorrerá somente quando consolidarmos o controle da operação, o que vai acontecer em 2011”, afirmou o executivo durante entrevista em que apresentou o balanço financeiro do terceiro trimestre de 2010. Uma apresentação oficial do grupo também dá o controle em 2011 como favas contadas.

A certeza de Lévy e do grupo bate de frente com as declarações de Júlio Ribeiro, presidente da Talent, que não garantiu essa negociação. “Isso só vai acontecer se a gente quiser”, afirmou o executivo, algumas horas depois do anúncio oficial de aquisição de 49% de participação.

O Publicis estimou que as receitas da Talent em 2010 cheguem a R$ 103,4 milhões. Aliadas aos números da AG2 Publicis Modem, fruto da aquisição da digital AG2 em agosto passado, elas ajudarão o grupo francês a se tornar o segundo maior do Brasil em receitas, atrás apenas do WPP. Mas isso só ocorrerá quando as duas aquisições forem completadas e o Publicis assumir, de fato, o controle da Talent.

América Latina cresce

O grupo teve receitas de R$ 9,07 bilhões nos nove primeiros meses do ano, o que representa um crescimento de 6,6% em relação ao mesmo período de 2009. O maior crescimento foi da América Latina, com 10,4%, atingindo um total de R$ 463 milhões. Os valores não contam ainda a AG2 e a Talent. Considerando-se apenas o terceiro trimestre, a América Latina teve crescimento de 9,8%, em um total de R$ 167 milhões.

Revertendo uma tendência dos últimos períodos, o mercado dos Estados Unidos foi muito bem, com alta de 8,4% nas receitas nos nove primeiros meses do ano, o que segundo o Publicis ocorreu em grande parte por conta das divisões de Healthcare e, principalmente, digital. A agência Digitas, por exemplo, já representa mais de 40% das receitas do grupo no mercado norte-americano.

Vale ressaltar que a América Latina representa ainda somente 5% das receitas do grupo, que se concentram nos Estados Unidos (50% do total) e Europa (31%). A Ásia tem 11%. No entanto, o Brasil está inserido em um grupo chamado de “Economias de Rápido Crescimento”, que já representam 22,3% das receitas totais do Publicis.

Outra parcela importante é o digital, que saltou em apenas um ano de 21,3% das receitas do grupo para 28,7% delas, sempre considerando-se os nove primeiros meses do ano.

O grupo citou ainda dados de uma de suas empresas, a Zenith Optimedia, sobre previsão de crescimento do mercado publicitário como um todo. O Brasil é a grande estrela do estudo, com previsão de alta de 25,5%. É muito mais do que países como China (14%). A média mundial deverá ficar em 4,8%.

Outro tema que chegou à entrevista foi um escândalo ocorrido na China e que envolveu Warren Hui, CEO local do braço digital do Publicis, o Vivaki. Ele estaria envolvido em uma trama de desvio de dinheiro e prostituição. Lévy disse que não há indícios de perdas para o grupo por conta disso e que espera que a polícia solucione o caso.

Marcadores:

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.