Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

segunda-feira, novembro 23, 2009

Petrobras adquire 50% de usina de biodiesel em obras no Paraná

Petrobras adquire 50% de usina de biodiesel em obras no Paraná
Marli Lima, de Curitiba
20/11/2009

A Petrobras Biocombustível vai testar no Paraná um novo modelo de administração de uma usina de biodiesel. Após cerca de seis meses de negociações a empresa comprou, por R$ 55 milhões, 50% da unidade que está sendo construída em Marialva, noroeste do Estado, pela gaúcha BSBIOS. A gestão do empreendimento será compartilhada e o início de produção está previsto para março.

O investimento marca a entrada da Petrobras Biocombustível no Sul do país. Ela já possui usinas em funcionamento em Montes Claros (MG), Candeias (BA) e Quixadá (CE) e tem capacidade instalada de produção de 324 milhões de litros de biodiesel por ano - um novo projeto está em cursos no Rio Grande do Norte. A unidade paranaense poderá fazer 120 milhões de litros por ano e gerará 120 empregos diretos.

A chegada da Petrobras representa uma nova fase na usina de Marialva, que começou a ser erguida pela Agrenco em 2007 e que tinha inauguração prevista para 2008. Como a Agrenco entrou em recuperação judicial, o ativo foi vendido para a BSBIOS por R$ 40 milhões em uma negociação que começou no início de 2009 e foi anunciada em maio. Antes disso, BSBIOS e Petrobras tinham informado ao governo do Paraná, separadamente, que pretendiam investir na produção de biodiesel no Estado. Agora uma nova empresa será criada para unir os dois sócios e a obra deverá receber R$ 100 milhões até a finalização. O aporte da Petrobras será para concluir o projeto.

"Para nós é muito estratégica essa parceria de gestão no Paraná", disse o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto. Ele ressaltou que, como grande parte da renda da atividade será obtida da área agrícola, a intenção é fazer com que parte dela fique nas mãos de pequenos e médios produtores de grãos da região, que serão os principais fornecedores de matéria-prima.

Hoje o Paraná conta com três usinas de biodiesel, mas usa apenas um terço da capacidade instalada, de 68 milhões de litros por ano. A Biopar, de Rolândia, região norte, responde por 98% da produção, que deverá chegar a 22 milhões de litros em 2009 - ou 1,4% do total estimado para o país. O Estado é o terceiro maior consumidor de óleo diesel (foram 3,9 bilhões de litros em 2008), atrás de São Paulo e Minas.

Com a alta de 4% para 5% de biodiesel na mistura do diesel, a demanda aumentará e, segundo o secretário da Agricultura do Paraná, Valter Bianchini, a meta é a autossuficiência. Outro projeto ficará pronto no início de 2010, com uma usina de produção de biodiesel para o consumo de agricultores familiares do sudoeste do Estado.

O diretor-superintendente da BSBIOS, Erasmo Battistella, contou que planeja participar de leilão d e biodiesel em fevereiro. A BSBIOS produz há dois anos em Passo Fundo (RS), onde tem capacidade para 160 milhões de litros por ano. Faturou R$ 340 milhões em 2008 e prevê R$ 380 milhões para 2009. Para 2010, quer investir R$ 100 milhões em uma esmagadora no Rio Grande do Sul.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.