Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quarta-feira, novembro 18, 2009

Para analistas, IOF em ADRs deve criar volatilidade pontual no mercado

Para analistas, IOF em ADRs deve criar volatilidade pontual no mercado

SÃO PAULO - Aumento das incertezas regulatórias do mercado e efeito pontual sobre o dólar. Em resumo, alguns economistas acreditam que a medida adicional do Ministério da Fazenda, de taxar a emissão de ADRs com 1,5% de IOF a partir de amanhã, deve continuar sendo ineficaz para conter a valorização cambial, mas pode trazer, em contrapartida, um aumento de risco e de prêmios para as operações no curto prazo.

"Diante das expectativas de ganho da bolsa, não é 1,5% que fará o estrangeiro deixar de comprar ativos brasileiros. Os efeitos (da medida) continuarão limitados tanto para o câmbio como para a bolsa", diz Roberto Padovani, economista-chefe do WestLB. Especialistas concordam que a medida fecha um brecha pela qual os investidores estrangeiros vinham buscando obter ganho com o diferencial entre ADRs no exterior - que estavam livres de taxação - e ações de empresas no mercado doméstico - onde eles pagam IOF de 2% na aplicação.

Padovani afirma, entretanto, que o fluxo de operações do tipo não era relevante, o que deve resultar em efeito apenas marginal para o câmbio. Ao apresentar as medidas, Mantega avaliou que a medida deve equiparar as operações feitas aqui e no exterior, evitando assim uma migração de estrangeiros para ADRs em detrimento de papéis negociados na bolsa doméstica por conta do imposto.

"O tributo elimina a arbitragem em favor das ADRs contra ações negociadas no Brasil", diz Pedro Paulo Silveira, economista-chefe da Gradual Corretora, ao mencionar a incidência do imposto na conversão de recibos de papéis locais em ADRs. Ele concorda, entretanto, que o resultado da medida será apenas uma turbulência temporária, sem impacto relevante sobre o fluxo de recursos para o mercado brasileiro.

O consenso entre analistas financeiros é de que os fundamentos econômicos do Brasil continuam garantindo ganhos. Além da perspectiva de crescimento econômico forte, o diferencial das remunerações entre ativos no exterior e no Brasil continua bastante atraente. Tudo isso em meio a uma colocação de grau de investimento conquistado junto às três principais agências de classificação de risco do mundo.

(Bianca Ribeiro Valor)

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.