Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

segunda-feira, outubro 05, 2009

Santander tem boa procura e deve vender todos os lotes

Segunda-feira, 05 de outubro de 2009, 03h00

Fontes: Santander tem boa procura e deve vender todos os lotes

Vinícius Pinheiro - AE

O resultado da megaoferta de ações do Santander será conhecido apenas amanhã, mas a avaliação praticamente unânime do mercado é de a que operação já é um sucesso. O interesse demonstrado tanto pelo investidor de varejo como pelos grandes fundos internacionais deve garantir a venda de todos os papéis colocados na oferta, incluindo os lotes adicional e suplementar, segundo fontes ouvidas pela Agência Estado.

A oferta do Santander - que vem sendo tratada como uma abertura de capital apesar de o banco deter ações na bolsa da época do antigo Banespa - pode chegar a R$ 15,6 bilhões, uma das maiores do mercado de capitais brasileiro em todos os tempos, atrás apenas da venda de ações da mineradora Vale, no ano passado, que movimentou R$ 19,4 bilhões. Considerando apenas as ofertas iniciais (IPO, na sigla em inglês), a operação será superior à captação recorde de R$ 8,4 bilhões da VisaNet, realizada em junho deste ano.

A oferta prevê a venda de até 625 milhões de units - certificados que representam 55 ações ordinárias e 50 preferenciais -, incluindo todos os lotes. O valor final da operação dependerá do apetite do mercado, mas a percepção é de que o preço saia próximo ou mesmo no teto da faixa indicativa, estabelecida entre R$ 22 e R$ 25 por cada papel.

Na época do anúncio do preço, especialistas ouvidos pela Agência Estado consideraram o valor salgado. Para um profissional de mercado, o banco espanhol precisará apresentar um desempenho muito superior ao das demais instituições para justificar o investimento. O Santander pretende usar os recursos captados dos investidores na expansão das atividades no País, com a abertura de novas agências e aumento na concessão de financiamentos.

Pelas contas dos analistas, o banco foi avaliado a um valor próximo ao dos demais concorrentes privados, embora apresente uma rentabilidade historicamente menor. Desde o anúncio da operação, porém, os papéis de Itaú Unibanco, Bradesco e Banco do Brasil subiram forte na bolsa. "A oferta do Santander acabou chamando a atenção para o Brasil e o setor bancário em especial", afirma o gestor de fundos de um banco estrangeiro.

Para esse profissional, o interesse dos grandes investidores na operação não está relacionado ao preço caro ou barato. "O estrangeiro enxerga no banco uma oportunidade de lucrar com a perspectiva de crescimento do País nos próximos anos."

O fato de o Santander já possuir uma marca conhecida do exterior e ter se saído bem durante a crise financeira também credencia a oferta, segundo a fonte. Até mesmo a escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016 ajuda na divulgação da oferta. "O Brasil está na moda, e não só no plano financeiro", resume.

Os grandes volumes envolvidos na oferta deve colocar os papéis do banco nos principais índices de ações internacionais, como o MSCI, criado pelo Morgan Stanley, o que atrairá um outro tipo de investidor para a operação. "Fundos estrangeiros que atuam de forma indexada ao índice precisarão comprar os papéis do Santander para não ficarem desenquadrados", observa um outro profissional de mercado.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.