Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, setembro 11, 2009

Link vê recuperação no setor de papel e celulose, mas companhias ainda preocupam

Link vê recuperação no setor de papel e celulose, mas companhias ainda preocupam

Por: Equipe InfoMoney
10/09/09 - 19h49
InfoMoney

SÃO PAULO - Vendo perspectivas positivas para o setor de papel e celulose, a Link Investimentos elevou o preço-alvo das ações da Suzano (SUZB5) e iniciou a cobertura da Fibria, empresa formada pela fusão da VCP (VCPA3) com a Aracruz (ARCZ6).

Os analistas estabeleceram um preço-alvo de R$ 21,00 para as ações da Fibria, com recomendação de venda aos ativos, por conta do alto endividamento da empresa e do recente rali.

Por sua vez, os ativos da Suzano recebem recomendação de compra, com novo preço-alvo de R$ 25,00, contra os R$ 24,00 da meta anterior. A empresa continua como favorita dos analistas dentro do setor.

Perspectivas

Segundo a corretora, os preços da celulose têm sido favorecidos pela forte demanda vista ao longo de 2009, refletindo em baixos patamares nos estoques do produto. E este cenário se mostra promissor para o setor.

"As
empresas brasileiras do setor continuam com uma enorme vantagem competitiva nas florestas, que tem uma grande produtividade e reduz drasticamente os custos de produção da celulose" apontam os analistas. Eles, porém, não deixam de salientar que estas companhias vêm sofrendo muito com o alto endividamento, sendo um dos principais riscos do setor.

Nesta questão, a Link vê a Suzano em um "patamar mais tranquilo" e chama atenção para a dívida que a VCP adquiriu com a compra da Aracruz, que perdeu bilhões em derivativos de câmbio, tornando o endividamento da Fibria "mais perigoso".

Fibria

Os objetivos traçado pela companhia para o momento incluem a redução do endividamento através da geração de caixa, a maximização da captura de sinergias entre as duas companhias, que segundo a Link giram em torno de R$ 4,5 bilhões. A Fibria também revela que só pensará em projetos de expansão após a queda no nível de endividamento.

"A estratégia parece correta, mas precisa de um melhor cenário nos preços de celulose para trazer mais valor para a companhia" afirmam os analistas. Ademais, eles apontam a recente
valorização dos papéis como exagerada, uma vez que o cenário ainda é ruim para a empresa.

Suzano

"Segundo nossa visão, a Suzano continua sendo a melhor relação risco retorno do setor" diz a Link, destacando os bons níveis de vendas da companhia.

A corretora ainda chama a atenção para as ações, que segundo seus cálculos, operam com desconto, ainda prejudicados pelo resultado do segundo trimestre, que, prejudicados pelos baixos preços da celulose na época, vieram abaixo do esperado.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.