Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

segunda-feira, agosto 31, 2009

Ações do Pão de Açúcar podem reagir positivamente ao acordo com Itaú Unibanco

Ações do Pão de Açúcar podem reagir positivamente ao acordo com Itaú Unibanco


Por: Giulia Santos Camillo
31/08/09 - 08h50
InfoMoney

SÃO PAULO - As ações do Pão de Açúcar (PCAR5) devem reagir positivamente à conclusão das negociações com o Itaú Unibanco (ITUB4) sobre a FIC (Financeira Itaú CDB), conforme avaliação do Citigroup.

Na última sexta-feira (28), as duas empresas decidiram alterar o acordo de associação da FIC, excluindo a obrigação de exclusividade do Itaú Unibanco, com o pagamento de R$ 550 milhões ao Pão de Açúcar.

Para os analistas, essa multa pela exclusividade se deve ao controle do Unibanco sobre a Hipercard, que tem um acordo com o Wal-Mart Brasil. "Quando houve a fusão entre Itaú e Unibanco, o contrato entre o Pão de Açúcar e o Itaú precisava ser alterado para permitir negócios competitivos (nesse caso o acordo entre Hipercard e Wal-Mart)".

Ao final das negociações também foi acordada a extensão do prazo de exclusividade concedido pelo grupo para a FIC por cinco anos, através do pagamento de R$ 50 milhões pelo Itaú Unibanco ao Pão de Açúcar. Dessa forma, o prazo vigorará até 28 de agosto de 2029.

Impactos nas ações

De acordo com os analistas do Citigroup, a contribuição total para o Pão de Açúcar é de R$ 2,36 por ação, criando a expectativa por uma reação positiva nos papéis da companhia.

Além da contribuição óbvia, há também a surpresa do mercado. "O mercado esperava que o Pão de Açúcar pudesse receber aproximadamente R$ 200 milhões do Itaú pelo negócio do Investcred. A quantia adicional de R$ 350 milhões (ou R$ 1,35 por ação) provavelmente não era esperada pelo mercado", avalia o banco.

A instituição elogia o acordo também pelo fato de demonstrar que o Grupo Pão de Açúcar continuar a flexibilizar seus "músculos financeiros" de forma a renegociar contratos e executar novas aquisições. "No longo prazo, a recente fusão entre operações financeiras (Ponto Frio e Pão de Açúcar), a ser administrada pela FIC, deve permitir mais sinergias", completa o Citi.

Valuation

Conforme os cálculos dos analistas, o preço-alvo dos papéis do Pão de Açúcar para os próximos 12 meses é de R$ 47,00 por
ação. As premissas incluem R$ 1 bilhão em sinergias devido à fusão com o Ponto Frio e aproximadamente R$ 1 bilhão em valor imobiliário. "O anúncio de mais detalhes dessas operações pode ser o próximo driver para as ações", conclui o Citigroup.

Até lá, entretanto, o valuation dos papéis do Pão de Açúcar parece estar alto demais, com múltiplos P/L de 2010 (que medem a relação entre preço das ações e
lucro estimado) de 21 vezes. Assim, a recomendação do banco é de venda dos papéis.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.