Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

segunda-feira, junho 22, 2009

Publicis Brasil quer ser mais atrativa

Publicis Brasil quer ser mais atrativa

Quebrando tabu entre as grandes agências de publicidade, a Publicis Brasil – 25ª maior agência brasileira, segundo ranking Ibope Monitor de janeiro a abril de 2009 – assume que quer mudar para melhor sua reputação e imagem. O principal objetivo é tornar-se uma agência mais desejada e procurada e, consequentemente, aumentar o tamanho da operação, através da conquista de novas contas.

Hugo Rodrigues, vice-presidente de criação da Publicis, entende que de alguma forma a agência carrega uma imagem que não faz jus à sua relevância e cases de sucesso. “A imagem nunca foi muito boa, mas queremos mudar isso e ter o reconhecimento adequado pela relevância da agência. Campanha recente que criamos para Telefônica [cliente conquistado em disputa acirrada em agosto], por exemplo, foi considerada uma das melhores da operadora no Brasil, em termos de receptividade do público”, ressaltou Rodrigues.

Grandes contas estão na agência, como a marca líder em vendas na categoria escovas de dentes (Oral-B), a maior em cereais infantis (Mucilon), os biscoitos da gigante Nestlé, Maggi, parte da Sadia e da Telefônica. “Poucos sabem que a Publicis administra contas grandes”, completou o publicitário.

A Publicis Brasil, da qual fazem parte a Salles Chemistri (agência referência na área de varejo com clientes como GM e Centauro) e a Publicis Dialog (serviços de marketing), é uma das agências da rede francesa Publicis Groupe. Quarto maior grupo de comunicação do mundo, o Publicis também tem no País as associadas F/Nazca S&S, Leo Burnett e Neogama/BBH.
Os primeiros resultados do ano da Publicis Brasil são bons. Segundo a agência, nos primeiros cinco meses o faturamento cresceu 47%, em relação ao mesmo período de 2008. O mensal bruto de mídia é de R$ 142,4 milhões.

A virada teve início no ano passado, quando a Publicis colocou a “casa” em ordem, após passar por um período de quase dois anos de reestruturação, entre 2006 e 2007. Na época, houve várias demissões, mais de 100, a agência enfrentou prejuízos financeiros e problemas de caixa. “Nossa crise passou. Fizemos a lição de casa, com reestruturação da agência e reconstrução do moral da equipe. Consideramos que agora estamos prontos para avançar”, afirmou Orlando Marques, presidente e ceo da Publicis Brasil.

O executivo comentou que em 2007 a agência teve a pior avaliação em pesquisa realizada pelo Grupo Publicis em 28 países. “Ficamos em 28º lugar na pesquisa de clima do grupo”, disse Marques. A recompensa veio no ano seguinte, em 2008, quando o faturamento da agência cresceu 28%. “Prometemos ao grupo rentabilidade de 10% em 2008 e alcançamos 25%”, disse Marques. Além disso, na última pesquisa do Publicis Groupe em 35 mercados, a Publicis Brasil pulou para a 14ª posição, entre as agências do grupo com melhor atmosfera de trabalho.

Agência vence concurso do grupo

Para inverter a situação negativa, a estratégia da Publicis Brasil também se concentrou na prospecção de novos negócios com os próprios clientes. “Há várias campanhas no ar, como do Citibank, Credicard e outras. O objetivo é atender os clientes com soluções rápidas e eficientes, independente do meio”, disse Orlando Marques.

Aliando o DNA de negócios do grupo ao potencial criativo do vp de criação Hugo Rodrigues – promovido no último ano e eleito internacionalmente para liderar, no Brasil, a implantação do projeto da marca Publicis – “Contagious, ideas that change the conversation” – a agência vem acertando vários “gols”.

O último deles é a vitória recente em concurso entre os 251 escritórios do Publicis (presente em 82 países), que garantiu a inscrição das peças da agência em Cannes. Também como prêmio, a Publicis Worldwide levará a equipe brasileira ao festival francês. A Publicis Brasil emplacou a melhor campanha de mídia impressa para o cliente global P&G. As peças foram criadas para o creme dental Pró-Saúde, da Oral-B. Os anúncios mostram closes de arcadas dentárias com dentes pichados e grafitados. O conceito é “irresistivelmente branco”.   

por Kelly Dores
Fonte: http://www.propmark.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=53159&sid=2&tpl=printerview

Marcadores:

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.