Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quinta-feira, abril 30, 2009

Bom dia ADVFN - Decisão de FOMC e COPOM alteraram rumo do mercado

Notícias em destaque

Agenda do investidor para esta quinta-feira
Véspera de feriado poderá ser um pouco mais tranquila se compararmos a
carga de indicadores programados hoje com os programados ontem na agenda do
investidor. No Brasil, além do vencimento do contrato futuro do dólar,
teremos a sondagem industrial realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Nos Estados Unidos, conheceremos os números relacionados aos gastos e
ganhos pessoais, além dos pedidos de seguro-desemprego. Mais além, será
divulgado o Chicago PMI com informações sobre o nível de atividade
industrial da economia norte-americana. Durante a madrugada, houve a
reunião do Banco Central do Japão para decisão da nova política monetária
que será aplicada no país pelas próximas semanas.

Decisão de FOMC e COPOM alteraram rumo do mercado
O dia de ontem (29/04) foi de perder o fôlego com a maior economia do mundo
concluindo a reunião que definiu as diretrizes para as próximas semanas e
os investidores brasileiros aguardando acabar o dia para que o COPOM
batesse o martelo quanto ao novo corte na taxa SELIC. Ao final, tudo acabou
conforme o previsto, se levarmos em conta o rumo das taxas básicas dos dois
países. O FOMC optou por manter a taxa básica dos Estados Unidos inalterada
e o COPOM efetuou o corte de 1 ponto percentual na SELIC conforme previsto.
O que estava sendo esperado pelos analistas foi cumprido, porém a decisão
aparentemente não agradou o setor industrial e o comércio em geral. Segundo
estes, um corte ainda maior está sendo fundamental para acelerar o consumo
e aumentar a produção, desencadeando assim uma saúde econômica mais firme e
um aumento na criação de postos de trabalho. Economistas rebatem e esperam
por um corte ainda menos agressivo na próxima reunião em Junho. Lembrando
que na últim a reunião realizada pelo COPOM, o corte foi de 1,5 ponto
percentual. Os bancos brasileiros já anunciaram redução em suas taxas,
estão entre eles o Itaú Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil entre outros.

Últimos resultados corporativos em destaque
Embraer registrou um lucro de 38,3 milhões de reais no primeiro trimestre
deste ano, o que significou uma queda de 74,8% em relação ao mesmo período
do ano passado. O Santander Brasil divulgou uma queda de 36,8% em seu lucro
líquido ao somar R$ 593 milhões neste primeiro trimestre. A Visa registrou
um lucro líquido de US$ 536 milhões representando uma alta de 71% nos
resultados. Por outro lado, a Starbucks teve uma queda de 77% nos números,
com a soma de US$ 25 milhões em seu lucro líquido. A Siemens registrou um
resultado excepcional no segundo trimestre fiscal (que encerrou em março),
uma vez que os números tiveram uma alta de 150%, o que representou 962
milhões de euros em lucro líquido. O grupo Santander divulgou um lucro
líquido de 2,096 bilhões de euros neste primeiro trimestre, o que
representou uma alta de 5% em relação ao ano anterior. A Time Warner sofreu
uma queda de 14,2% nos resultados, com a soma de US$ 661 milhões no
primeiro trimestre do ano. Entrando no campo negativo, a ArcelorMittal
sofreu um prejuízo líquido de US$ 1,1 bilhão, maior que o esperado pelos
analistas.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.