Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, abril 24, 2009

Ágora revisa preço-alvo da Cemig de olho no guidance e nos resultados da empresa

Por: Equipe InfoMoney
23/04/09 - 14h25
InfoMoney

SÃO PAULO - A Ágora Corretora revisou o preço-alvo estimado para as ações da Cemig, adotando novas premissas macroeconômicas menos otimistas e considerando o novo guidance de investimentos da companhia, bem como seus resultados divulgados referentes ao quarto trimestre do ano passado. A recomendação da corretora é de compra e o novo preço justo está avaliado a R$ 43,82, o que representa um potencial de valorização de 27% até dezembro de 2009.

Apesar da contração esperada de 2% nas vendas para o mercado cativo no primeiro semestre de 2009, esse volume deve se intensificar a partir do segundo semestre deste ano. Em adição a isso, os reajustes tarifários positivos à empresa devem incrementar a receita da distribuidora a partir de abril.

Conforme informações constantes do guidance da Cemig, os investimentos anunciados para 2009 devem montar a um total de R$ 1,677 bilhão. Em sua análise, os analistas consideram, inclusive, os valores apresentados pela empresa para 2010 e 2011, que devem chegar a R$ 697 milhões e R$ 640,9 milhões, respectivamente. É também acerca desses dois anos que a corretora estima redução gradual dos custos gerenciáveis, que podem totalizar R$ 80 milhões.

Contratos
Com o fim de alguns contratos antigos para geração de energia e o fechamento de outros novos, com preços médios mais robustos, a receita de geração da empresa deve experimentar aumento, especialmente de 2010 em diante.

No entanto, a equipe da Ágora aponta para a dificuldade em se projetar o preço da energia nos próximos anos - isso acontece principalmente devido à baixa liquidez dos contratos de prazo mais longo e da incerteza que permeia a demanda por energia no futuro, a qual dependerá de forma especial da recuperação da atividade industrial.

Agente consolidador
A companhia deve ainda assistir a um aumento de aproximadamente R$ 18 milhões por trimestre no Ebitda - geração operacional de caixa - da Cemig GT a partir do segundo semestre. Adicionalmente, apesar dos grandes desembolsos para pagamento de dívidas de curto prazo que devem acontecer nos próximos meses, a Ágora não espera novas dívidas para a Cemig em 2009.

Atuando no segmento de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, a empresa "vem se posicionando como agente consolidador" no setor, propondo-se a crescer em participação nos mercados em que atua.

Considerada uma opção atraente para o investidor que procura proventos, seu dividend yield estimado é de 5,4% e 5,7% para os anos de 2009 e 2010, respectivamente.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.