Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, abril 03, 2009

Ações da MMX disparam mais 22% com possibilidade de venda de seu controle

Por: Gabriel Ignatti Casonato
02/04/09 - 19h32
InfoMoney

SÃO PAULO - A confirmação do empresário Eike Batista de que está negociando a venda da MMX (MMXM3) continua rendendo bons frutos às ações da companhia. Depois da forte alta verificada na véspera, os papéis da empresa foram novamente influenciados pela declaração e subiram mais 22,16% nesta quinta-feira (2), fechando cotados a R$ 4,52. O movimento foi acompanhado de perto pelos ativos da LLX (LLXL3), que encerram com valorização de 13,53%, a R$ 1,93.

Na última terça-feira, Batista disse que negocia a venda da mineradora com empresas da China, Coreia e Japão, sendo que o negócio poderá ser fechado ainda neste ano. Ele explicou que o objetivo é vender participações na MMX e na LLX, em conjunto. Assim, a empresa compradora teria acesso não apenas à produção, mas também à logística de exportação.

Questionado durante uma teleconferência se já existem compradores em potencial, o dono das companhias respondeu "muitos e muitos", afirmando que grandes siderúrgicas e mineradoras do mundo todo já demonstram interesse.

A mineradora chilena Antofagasta, por exemplo, afirmou através de seu CEO (Chief Executive Officer), Marcelo Awad, que, devido à sua sólida posição de caixa, está avaliando oportunidades de aquisições no mercado. No entanto, em nenhum momento a MMX foi citada.

Possibilidade de venda agrada analistas
Como não poderia deixar de ser, as declarações de Eike Batisa foram alvo de comentários. Os analistas da Itaú Corretora demonstraram otimismo com a possibilidade levantada pelo executivo e afirmaram que uma eventual venda ocasionaria uma expressiva criação de valor para a mineradora brasileira.

Em adição, se mostraram convictos na concretização do negócio, lembrando que tanto a MMX quanto a empresa de logística já informaram que contrataram assessoria financeira para dar assistência às empresas na ocasião de uma possível negociação estratégica de venda total ou parcial de seus ativos.

A equipe do UBS, por sua vez, ressaltou que uma venda pode ser a melhor alternativa aos problemas de caixa da MMX. A instituição afirmou, ainda, que os ativos da mineradora são atrativos aos compradores, mesmo com a restrição de liquidez no mercado brasileiro.

Papéis bem cotados
Na espera por novidades sobre o fato, a Itaú Corretora reiniciou a cobertura das ações da MMX com recomendação outperform - acima da média - e um preço-alvo de R$ 6,30 para os próximos doze meses, valor que corresponde a um potencial de valorização de 39%.

O UBS, por sua vez, continua sugerindo a compra dos papéis da mineradora e estima um target ainda maior, de R$ 9,00 para os próximos doze meses. O upside decorrente é de 99%.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.