Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sábado, outubro 04, 2008

Sinais de virada das bolsas podem estar mais claros; falta convencer o investidor

Por: Roberto Altenhofen Pires Pereira
03/10/08 - 08h30
InfoMoney

SÃO PAULO - Do final de maio a este começo de outubro, a queda acumulada pelo Índice Bovespa supera 37%. Em se tratando de tal desvalorização, não há quem não questione sobre a chegada do tão esperado fundo do poço. O problema é que o mercado segue surpreendendo, e a última quinta-feira (2) é só mais uma prova disto. Que diversas ações estão baratas é consenso, mas a incerteza consegue ser ainda maior.

Depois do setembro nebuloso que os mercados passaram, parece que o olhar dos investidores se inverteu. Nenhum sinal de que o fundo do poço está mais próximo gera tanta repercussão no mercado quanto antes. A partir da histórica segunda-feira (15/09) - de quebra do Lehman Brothers, venda da Merrill Lynch e resgate à AIG - a cautela se disseminou e nada parece reduzir este sentimento.

Antes disto, vale lembrar da sessão de 11 de julho. Naquela ocasião, Warren Buffett entrou em cena em um mercado recém-chegado ao Bear Market e ajudou na compra da petroquímica Rohm & Haas pela Dow Chemical, com ágio de mais de 70% sobre a cotação anterior das ações.

A notícia deu fôlego extra e ajudou em grande parte o fechamento positivo dos índices acionários no mundo todo. Longe de apontar que chegou o momento exato de 'entrar' no mercado, a notícia simplesmente deixou claro que Buffett - famoso por se aproveitar como ninguém dos períodos ruins - acredita na recuperação; e ele não costuma errar.

Sinais não faltam...
Mas é claro que este tipo de sinal não tem o mesmo efeito sobre os mercados atualmente. Na última quinta-feira (2), Alan Greenspan - ex-chairman do Fed e outro que costuma mexer forte no mercado com suas palavras - afirmou que vê o final da crise mais próximo que distante. Os investidores praticamente ignoraram: os índices de Wall Street despencaram.

Sinais não faltam para alimentar a perspectiva da virada. Warren Buffett continua comprando; mal anunciou aporte ao Goldman Sachs e investiu algo próximo de US$ 6 bilhões na General Electric, há dois dias.

Estas evidências que costumavam alterar os ânimos trazem à lembrança uma frase marcante, agora de George Soros: "A volatilidade de curto prazo é mais alta nas viradas do mercado, e diminui à medida que a tendência se estabiliza". A julgar pela volatilidade dos últimos dias, mais um sinal para alimentar o otimismo.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.