Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, junho 13, 2008

PETROBRÁS ANUNCIA NOVA RESERVA NO PRÉ-SAL, NA BACIA DE SANTOS

PETROBRÁS ANUNCIA NOVA RESERVA NO PRÉ-SAL, NA BACIA DE SANTOS

Genebra, 13 - O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, antecipou ontem o anúncio de mais uma grande
descoberta de petróleo na chamada "camada de pré-sal", em águas ultraprofundas da Bacia de Santos.
Ele garante que o volume das descobertas é "bem maior" que os já divulgados. Segundo o ministro, as
reservas de petróleo do Brasil são maiores do que a Petrobrás e o governo revelaram até agora.

"Todos ficarão surpresos", disse Lupi, ontem, em Genebra, após participar de reuniões na ONU. "Vocês
(jornalistas) ficarão sabendo nas próximas semanas. Mas isso é tema do Ministério de Minas e Energia,
e eu não posso falar mais nada."

Depois da inconfidência do ministro, a Petrobrás divulgou, na noite de ontem, nota antecipando o
comunicado formal. A estatal confirmou que a descoberta é também de óleo leve (de maior valor
comercial) e está na área denominada informalmente de Guará, ao lado do bloco de Carioca, que teve
descoberta de pré-sal anunciada em setembro de 2007.

Extra-oficialmente, fontes revelam que, nessa descoberta, o reservatório de óleo seria ainda maior do
que o de Tupi, o bloco mais promissor até agora, com reservas estimadas entre 5 bilhões e 8 bilhões de
barris. Oficialmente, a Petrobrás não informa volumes da área, localizada no BMS-9, mas apenas que a
qualidade do óleo é boa (28°API) e o bloco é operado pela estatal (que detém 45%) em parceria com a
BG Group (30%) e a Repsol YPF (25%).

O novo poço está a cerca de 310 quilômetros da costa de São Paulo, em lâmina d'água de 2.141 metros.
"O poço ainda se encontra em perfuração, na busca de objetivos mais profundos. A descoberta foi
comprovada através de amostragem de óleo por teste a cabo, em reservatórios localizados em
profundidade de cerca de 5.000 metros", diz a nota.

A controvérsia sobre o valor das reservas no Brasil foi lançada desde o anúncio do diretor-geral da
Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, de que o volume do campo de Tupi, na Bacia de
Santos, poderia atingir 33 bilhões de barris de petróleo. Isso o faria o terceiro maior do mundo.

As declarações do ministro Lupi em um seminário provocaram protestos e até acusações. Mas o
presidente Luiz Inácio Lula da Silva não perdeu a oportunidade de dizer que o Brasil poderia até fazer
parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

A confusão foi tão grande que a própria Agência Internacional de Energia (AIE), em um de seus relatórios
mais recentes, reconheceu que há muita disparidade nas informações.

A AIE adverte que o anúncio da reserva Carioca, com estimativa de 33 bilhões de barris, pode não ser
exato, e o montante representaria o total das reservas na Bacia de Santos. Mesmo assim, deixa claro
que as descobertas mudarão o papel do Brasil na produção do petróleo. "Há poucas dúvidas de que a
Bacia de Santos provará ser uma fonte significativa de suprimento extra para o Brasil na próxima
década", diz a agência, que espera dados mais claros sobre o potencial da bacia.

As novas descobertas de petróleo no Brasil vão exigir investimentos de US$ 600 bilhões para que todas
as reservas sejam exploradas em sua totalidade. Pelos cálculos do banco UBS, os campos brasileiros
que acabam de ser descobertos poderiam produzir 50 bilhões de barris de petróleo. (Jamil Chade)
VEJA A ÍNTEGRA DO COMUNICADO DA PETROBRAS SOBRE A DESCOBERTA

São Paulo, 13 - A Petrobras divulgou ontem à noite, após o fechamento do mercado, uma nota oficial
confirmando a ocorrência de mais uma jazida de óleo leve, com densidade em torno de 28graus API, nos
reservatórios de pré-sal.

Veja abaixo a íntegra do comunicado da Petrobras:

O consórcio formado pela Petrobras (45%, operadora), BG Group (30%) e Repsol YPF (25%) para a
exploração do bloco BM-S-9, em águas ultra-profundas da Bacia de Santos, comprovou a ocorrência de
mais uma jazida de óleo leve, com densidade em torno de 28º API, nos reservatórios do pré-sal.

O bloco BM-S-9 é composto por duas áreas exploratórias. Na maior delas foi perfurado o primeiro poço
1-BRSA-491-SPS (1-SPS-50), informalmente chamado de Carioca, que resultou na descoberta
anunciada em 5 de setembro de 2007 e cujo Plano de Avaliação foi recentemente aprovado
pela ANP.

O novo poço, 1-BRSA-594-SPS (1-SPS-55), denominado informalmente de Guará, localiza-se na área
menor do bloco, a cerca de 310 km da costa do Estado de São Paulo, em lâmina d'água de 2.141
metros (figura abaixo). O poço ainda se encontra em perfuração, na busca de objetivos mais profundos.

A descoberta foi comprovada através de amostragem de óleo por teste a cabo, em reservatórios
localizados em profundidade de cerca de 5.000 metros.

Após a conclusão do poço, o consórcio dará continuidade às atividades e investimentos necessários
para a verificação das dimensões da jazida e das características dos reservatórios de petróleo. Para
isso, será encaminhado um Plano de Avaliação à ANP, conforme previsto no Contrato de Concessão.
(Equipe AE)

.

__,_._,___

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.