Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, abril 04, 2008

Abertura de Mercado em 04/04/2008

ABERTURA: RUMO DOS MERCADOS SÓ SE FIRMA APÓS PAYROLL

São Paulo, 4 - O crescimento dos EUA está em contração ou já há uma recessão no país? A divulgação
dos dados do mercado de trabalho daquele país em março, às 9h30 (de Brasília), ajudará na busca de
uma resposta a essa pergunta. Os dados são peças cruciais sobre os fundamentos da economia dos
EUA, mas há muitas incertezas sobre o impacto dos números no mercado financeiro atual, que já
precificou o colapso do setor hipotecário, os problemas do setor bancário e o aperto de crédito. Mas
ainda não se sabe se a deterioração da economia real já está totalmente embutida nos preços. Na
espera cautelosa pelo dado, as bolsas européias estão no terreno positivo, mas os futuros de Wall Street
têm um comportamento bilateral. O dólar volta a computar perdas ante o iene e o euro e os metais
ajustam-se a esse movimento com alta de preços.

Previsões para o dado - A previsão consensual de economistas consultados pela Dow Jones para o
payroll aponta queda de 50 mil postos de trabalho em março, depois da retração de 63 mil vagas
registrada no mês anterior. A taxa de desemprego deve subir de 4,8% em fevereiro para 5%, enquanto
projeta-se alta de 0,3% no salário médio por hora. Esse é o único indicador previsto nos EUA. No Brasil,
a Anfavea divulga o balanço de março da indústria automobilística.

Anfavea faz às 11h balanço do setor em março - A Anfavea divulga às 11 horas o desempenho da
indústria automobilística (veículos e máquinas agrícolas) - produção, vendas, exportações - referente a
março e ao primeiro trimestre. Segundo fontes ouvidas pela AE ontem, as vendas de veículos no
mercado brasileiro bateram recorde em março. Ao todo foram comercializadas 232,198 mil unidades, o
que representa uma alta de 20% em relação ao mesmo mês do ano passado. Foi o melhor mês de
março da história da indústria automobilística no Brasil, de acordo com as fontes.

IBGE divulga às 9h produção industrial regional - Às 9 horas, o Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE) divulga a Pesquisa Industrial Mensal: Produção Física Regional de fevereiro.

Após comissão do Senado ter aprovado sua convocação, Dilma participa hoje de reunião do conselho
da Petrobras - A ministra chefe da Casa Civil participa de reunião do Conselho de Administração da
Petrobras, no Rio. À tarde, a ministra deverá comparecer a evento de prefeitos, em Niterói. Ontem, a
Comissão de Infra-Estrutura do Senado aprovou convocação da ministra para depor sobre o PAC, mas
certamente Dilma será constrangida a responder perguntas sobre o caso do suposto dossiê com
levantamento de gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e sua esposa, Ruth Cardoso. A
Folha de S. Paulo sustenta hoje que cópia de arquivo extraído diretamente da rede de computadores da
Casa Civil mostra que o dossiê saiu pronto do Palácio do Planalto e que não houve adulteração nas
informações arquivadas, que o governo chama de banco de dados. A Casa Civil não se pronunciou a
respeito.

Confaz reúne-se com Appy para discutir reforma tributária - O Conselho Nacional de Política Fazendária
(Confaz) reúne-se com a participação de secretários estaduais e do secretário de Política Econômica do
Ministério da Fazenda, Bernard Appy. Na pauta, além da reforma tributária, há assuntos como os
precatórios. No Rio, a partir das 8h.

BC faz duas operações compromissadas - O Banco Central faz duas operações compromissadas com
rentabilidade prefixada. Na primeira operação, serão ofertados ao mercado, entre 10h45 e 11 horas, até
R$ 5 bilhões em Letras do Tesouro Nacional (LTN) com vencimento em 1/10/2009 e 1/1/2010, em Notas
do Tesouro Nacional Série B (NTN-B) para 15/8/2010, 15/8/2024, 15/5/2035 e 15/5/2045 e Notas do
Tesouro Nacional Série F (NTN-F) com vencimento em 1/7/2010, 1/1/2014 e 1/1/2017. A liquidação
financeira da venda dos títulos será realizada na próxima segunda-feira, e a da recompra será em
3/11/2008. O resultado final da primeira compromissada será divulgado a partir das 11 horas. Na
segunda compromissada, o BC ofertará, entre 11h15 e 11h30, até R$ 4 bilhões em Letras do Tesouro
Nacional (LTN) com vencimento em 1/1/2009, 1/7/2009 e 1/1/2010, Notas do Tesouro Nacional Série B
(NTN-B) para 15/8/2012, 15/5/2015 e 15/5/2017 e em Notas do Tesouro Nacional Série F (NTN-F) com
vencimento em 1/1/2012 e 1/1/2013. A liquidação financeira da venda desses títulos será feita na
segunda-feira, e a da recompra, no dia 1/9/2008. O resultado final da segunda compromissada será
divulgado a partir das 11h30.

Exterior espera bússola do payroll

Futuros de NY sem sincronia - Às 7h48 (de Brasília), o S&P 500 cedia 0,07% e o Nasdaq 100 futuro
subia 0,09%, após o Dow Jones encerrar o pregão anterior com alta de 0,16%. O Nasdaq subiu 0,08% e
o S&P 500, 0,13%. Tudo gira em torno do payroll e a direção só deve ser definida após o dado.

Européias sobem com cautela - Às 7h21, a Bolsa de Londres subia 0,45%, acompanhada por Paris
(+0,33%) e Frankfurt (+0,13). Em Londres, as ações da BHP e da Rio Tinto subiam 1,73% e 1,76%,
respectivamente, após a empresa de gerenciamento global de riqueza Sanford C. Bernstein elevar a
recomendação para os papéis de "market perform" para "outperform'', citando que a reurbanização da
China vai estimular a demanda por metais.

Inflação no atacado na Índia assusta - A inflação no atacado da Índia atingiu o seu mais alto patamar em
três anos e pode levar o banco central a elevar a taxa de juros mesmo com os sinais de desaceleração
da economia. O Índice de Preços ao Atacado subiu para 7% na semana encerrada em 22 de março, em
relação ao mesmo período do ano passado, ante 6,68% na semana anterior. Tentando enfrentar a
inflação, o governo do país considera a possibilidade de decretar uma lei para impor um teto aos preços
das commodities. A lei não é usada desde a década de 70.

Dólar recuava ante as principais moedas - A queda frente ao iene era de 0,35%, para 102,34 ienes. O
euro subia 0,47%, para US$ 1,5727, mas recuava da máxima de US$ 1,5742. Os movimentos são
dominados pelo nervosismo antes da divulgação do payroll. Não está clara qual será a reação do dólar
ao dado. Um dado fraco pode fazer o dólar retomar sua queda, mas o BNP Paribas pondera que o
momentum para empurrar o euro para cima está perdendo força. O Royal Scotland Bank tem uma outra
visão e ainda vê espaço para compras de euros ante o dólar.

Dólar fraco é senha para alta do petróleo - Na Nymex eletrônica, o petróleo WTI para maio subia 0,96%,
para US$ 104,83 por barril, após bater a máxima de US$ 104,88 mais cedo. O ouro serve de refúgio e
sobe 0,63%, a US$ 907,20 a onça-troy.

Metais vulneráveis a fundamento - Na London Metal Exchange, os metais enfrentam pressões de vendas.
Segundo operadores, um dado abaixo da expectativa do mercado de trabalho pode alimentar ainda mais
a preocupação com a contração da economia dos EUA, acrescentando pressões de baixa nas
commodities. O cobre cedia 1,1%, a US$ 8.459, o chumbo perdia 1,2%, a US$ 2.915 e o níquel recuava
1%, a US$ 28.600.

Bolsas da Ásia têm desempenhos divergentes - A realização de lucros no setor siderúrgico e novas
baixas dos papéis de montadoras de automóveis fizeram o índice Nikkei 225, da Bolsa de Tóquio, cair
0,77%. Os mercados de Hong Kong, da China e de Taiwan não funcionaram, por causa de um feriado.
Na Coréia, o Kospi subiu 0,16%.

Decisão da Venezuela sobre cimento afeta ações da Holcim - As ações da empresa de cimentos Holcim
cediam 0,47%, na Bolsa de Zurique, reagindo aos planos da Venezuela de nacionalizar as empresas do
setor. A companhia tem duas unidades na Venezuela

Juros e dólar caíram pelo terceiro dia ontem; Bovespa retomou 64 mil pontos

Percepção de que ciclo de alta da Selic será curto leva juros à queda - Os juros futuros ampliaram ontem
as quedas iniciadas há dois dias com a percepção de que o esperado ciclo de aperto monetário no País
poderá ser mais curto e menos intenso do que o esperado. Uma das razões nesse sentido seria a
expectativa de que o governo venha a adotar uma disciplina fiscal mais rígida. É consenso no mercado
que a Selic vai subir este mês, mas os investidores passaram a elevar suas fichas numa alta moderada,
de 0,25 ponto porcentual em vez de 0,50 pp. A mudança de perspectiva ampara-se no debate sobre o
volume do contingenciamento do Orçamento de 2008, apesar da negativa do presidente Lula e do
ministro da Fazenda, Guido Mantega, de um possível aumento na meta de superávit primário, e
considerando-se ainda que a arrecadação da Receita vem crescendo mesmo com o fim da CPMF.

Ambiente externo ameno também favoreceu o declínio das taxas futuras - O DI janeiro/10, com 247.080
contratos, recuou de 13,17% para 13,12%. Com 246.032 contratos, o DI janeiro/09 fechou em 12,29%,
de 12,335 na véspera. O DI julho de 2008, 94.495 contratos, fechou quase estável, em 11,50%, de
11,51% no pregão anterior.

Dólar no mercado à vista brasileiro também fechou em queda pela terceira sessão consecutiva - O pronto
terminou cotado a R$ 1,7175 (-0,43%) na roda da BM&F, e na mínima do balcão, de R$ 1,717 (-0,58%).
O giro total à vista somou apenas cerca de US$ 1,167 bilhão (US$ 1,108 bilhão em D+2).

Bolsas em NY recuperaram as perdas iniciais - O índice ISM do setor de serviços veio acima do
esperado, mas o relatório sobre os pedidos de auxílio-desemprego veio negativo. O índice Dow Jones
subiu 0,16% e fechou com 12.626,03 pontos. O Nasdaq avançou 0,08%, para 2.363,30 pontos. O
S&P-500 avançou 0,13% e terminou em 1.369,31 pontos,

Bovespa manteve-se em terreno positivo pelo quarto dia - Com a ajuda de Vale e Petrobras, a Bolsa
paulista retomou o patamar de 64 mil pontos e passou a apurar ganho de +0,45% no ano. Ontem, o
Ibovespa subiu 1,28%, aos 64.175,0 pontos. O volume financeiro totalizou R$ 5,650 bilhões.

(Equipe AE)
.

__,_._,___

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.