Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quarta-feira, janeiro 09, 2008

Após embate, Banif vê bom momento para compra de ações da Vale e da CSN

Por: Roberto Altenhofen Pires Pereira
09/01/08 - 20h00
InfoMoney


SÃO PAULO - Mesmo considerando os impactos negativos da decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para a Vale, os analistas do Banif continuam otimistas com os papéis da mineradora. Para as ações da CSN, outra envolvida no embate, a visão também é favorável.

Segundo projeções da instituição, a perda do direito de preferência na venda do produto excedente da Mina Casa de Pedra impactará os cofres da Vale em R$ 555 milhões, mas não representa mudanças significativas na avaliação da empresa.

Vale ressaltar que a Vale ainda pode ser obrigada a pagar multa de R$ 33,6 milhões pelo atraso no cumprimento da decisão. A mineradora disse, na quarta-feira (9), desconhecer tal multa imposta.

Já para a CSN, o Banif acredita que a decisão dá à companhia uma posição mais confortável em suas discussões comerciais, além de melhorar as condições de planejamento da empresa para o longo prazo, dando fôlego para a oferta de ações de sua divisão de mineração, fato que deve ocorrer em breve na visão de seus analistas.

Bom momento para ambos os papéis
Em meio a estas considerações, o Banif recomenda a compra para as ações das duas companhias.

Para os papéis ordinários da Vale (VALE3), a instituição estima preço-alvo de R$ 85,00 para o final de 2008, valor que gera potencial de valorização de cerca de 14%, com base em cotação do pregão da quarta-feira.

Já para as ações ordinárias da CSN (CSNA3), os analistas projetam um valor de R$ 188,00 para o final do ano, o que gera potencial de valorização de 27%, segundo cotação do mesmo pregão.

Entenda a questão
O STF manteve a decisão do Cade sobre a concentração de mercado de Vale. De acordo com a decisão, a empresa terá de optar entre a manutenção da mineradora Ferteco ou abrir mão de seu direito de preferência sobre o minério de ferro excedente da mina Casa de Pedra, de propriedade da CSN.

Com esta decisão, não cabe mais à Vale recurso em relação ao processo, segundo assessoria do STF, fator que coloca um ponto final na questão que vinha se estendendo desde de 2005.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.