Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, maio 19, 2006

Bolsa: analistas acreditam que volatilidade deve continuar

Por: Marcello de Almeida
19/05/06 - 18h28
InfoMoney

SÃO PAULO - A terceira semana de maio foi negativa para os mercados de renda variável, em especial os de países emergentes. A forte queda nas cotações das commodities e as perspectivas de maior inflação e, conseqüentemente, taxas de juros mais elevadas nas economias centrais, principalmente nos Estados Unidos, influenciaram um movimento de realização de lucros mais forte. O Ibovespa acumulou perdas de 6,17 % no período.

Esse movimento reforçou a dependência do mercado brasileiro ao humor internacional, uma vez que deste o último dia 10, quando, ao contrário do que muitos esperavam, o presidente do Fed não deu indicações claras de quando os Fed Funds vão parar de subir, os melhores fundamentos econômicos do país foram deixados em segundo plano.

Tendo em vista esse cenário e a lembrança de que em um passado muito recente as projeções para o Ibovespa se mostravam potencialmente positivas, na visão de grande parte dos analistas, muitos se perguntam o que esperar do mercado nos próximos pregões.

Rapidez e magnitude da realização surpreendeu
Alvarez Machado de Campos, da Ativa Corretora, acredita que o movimento de realização de lucros implementado pelos investidores nos últimos pregões se apresenta como um movimento normal e de certa forma até necessário em um mercado que acumulava bons ganhos no ano. Segundo o analista, o que teria surpreendido alguns seria a rapidez e magnitude com que foi implementado.

Em relação às perspectivas, Daniel Doll Lemos, da corretora de valores Socopa, aposta em recuperação, mas ressalta que o caminho a ser percorrido para se retomar o patamar dos 42 mil pontos desta vez tende a ser mais longo.

O analista comenta que os investidores estão mais cautelosos e que o mercado deve operar ao sabor de cada novo dado da economia norte-americana ou declarações de membros do Fed sobre inflação e juros.

Viés de alta não foi alterado
Neste contexto, o estrategista Jason Vieira, da gestora de recursos Global Invest, ressalta que as negociações deverão continuar bastante voláteis até que os investidores consigam visualizar melhores definições sobre os rumos da política monetária norte-americana.

Vieira acredita que a tendência de alta para o Ibovespa no logo prazo não foi alterada, mas que o mercado está respondendo com maior intensidade a cada nova informação que possa influenciar as decisões do banco central norte-americano em relação aos juros.

Como o viés nesta última semana se mostrou mais negativo para os mercados, números menos favoráveis podem ter sido encarados com pessimismo exagerado pelos agentes e premissas positivas, que deveriam animar os investidores, perderam momentaneamente parte de sua importância, avalia o estrategista.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.