Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quarta-feira, abril 12, 2006

Extraordinária estabilidade: Merrill Lynch alerta para os perigos do mercado global

Por: Cauê Todeschini de Assunção
12/04/06 - 10h56
InfoMoney

SÃO PAULO - Na última terça-feira (11), a Merrill Lynch divulgou os dados de sua pesquisa mensal com os principais gestores de recursos globais, a qual evidenciou "extraordinária estabilidade" da economia global nos últimos meses.

Desde agosto de 2004, o levantamento do banco de investimentos norte-americano mostra que a maioria dos gestores acredita que a economia global se encontra "presa" entre o meio e o fim do "ciclo de negócios".

Estabilidade das expectativas sem precedentes
Os analistas ressaltam que as expectativas de crescimento, tanto da economia global quanto dos ganhos corporativos, mostram uma estabilidade sem precedentes.

Para eles, nos últimos meses, até mesmo quando os mercados apresentam certa euforia, esta é causada não por mudanças drásticas nas expectativas, mas por nova reiteração das expectativas anteriores.

O banco lembra dos perigos de se decretar o final de um ciclo de negócio prematuramente, mas alerta que a extrema complacência atual do mercado pode ser derivada de algumas suposições pouco realistas, como a de que o cenário macro não importa ou de que os ganhos corporativos não são mais cíclicos.

Economia global acima de sua capacidade de longo prazo?
Uma coisa que está mudando, no entanto, é a percepção de que a economia global está operando acima de sua capacidade de longo prazo, que, agora, começa a ser compartilhada por uma maior parcela dos investidores.

Tal percepção implica que: ou as empresas terão que investir mais, prejudicando a evolução dos ganhos corporativos, ou as políticas monetárias terão que ser mais severas, o que alteraria para pior as condições do cenário macroeconômico.

Poucas mudanças nos aspectos mais tradicionais
Entre os aspectos mais tradicionais da pesquisa, poucas mudanças. Os mercados acionários de Estados Unidos e Reino Unido seguem em posição desfavorável na preferência dos gestores, enquanto o do Japão continua tomando participação dos mercados emergentes.

Entre os setores, o de energia e o de materiais ainda são os favoritos, enquanto o de bens de consumo se mantém no final da lista de preferências.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.