Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quinta-feira, março 16, 2006

TÓQUIO FECHA EM QUEDA DE 1,4%; SETORES IMOBILIÁRIO E FINANCEIRO CAEM

AE, Tóquio, 16 - As ações voltaram a cair na Bolsa de Tóquio, com participantes novamente realizando lucros, especialmente nos segmentos imobiliário e nos demais sensíveis a oscilações na atividade econômica. Temores com a direção da política monetária no país e com as condições desfavoráveis de oferta em relação à demanda por papéis até o encerramento do ano fiscal no país, em 31 de março, prejudicaram o sentimento. No começo da sessão, as ações subiram, na esteira dos ganhos de ontem em Nova York, mas logo o movimento foi seguido por realização de lucros. As vendas ganharam impulso no período da tarde com a desvalorização dos papéis da Softbank, título de elevado peso no índice Nikkei 225 e popular entre os investidores de varejo. As ações da Softbank caíram 1,3%.

No fechamento, o índice Nikkei registrava perda de 222,83 pontos (1,4%), a 16.096,21 pontos. A prevista queda na demanda por papéis antes do fechamento do ano é provocada pela proibição aos investidores institucionais domésticos de adquirirem ações neste período e alguns participantes vendem posições para minimizar as perdas da queda recente no mercado de bônus.

O setor imobiliário continua pesado, com temores de que à elevação nas taxas de juro no futuro provoque inadimplência. Mas uma parte da queda pode ser atribuída à realização de lucros. As ações do Mitsubishi Estate recuaram 3,2% e as do Mitsui Fudosan perderam 4,4%. Os papéis das instituições financeiras também registraram desempenho negativo. Sumitomo Mitsui Financial Group caiu 3,2%, com retomada das especulações de venda gradual da participação do Goldman Sachs na instituição.

As ações da Sony cederam 1,8%, refletindo decepção com o anúncio ontem de que adiou para novembro o lançamento da próxima geração do console do PlayStation 3, previsto para a primavera. As ações da Canon subiram 1,2%, depois de o jornal Nihon Keizai publicar que o lucro líquido do grupo no trimestre entre janeiro e março deverá crescer 11%, em base anual, para cerca de 103 bilhões de ienes, superando a estimativa da própria empresa, de 98 bilhões de ienes.

As ações da NEC registraram alta de 1,5%, depois de a companhia informar a indicação do vice-presidente senior Kaoru Yano para presidente, a partir de 1º de abril. A indicação de Yano, que comandou as operações relacionadas à rede da NEC, aumentou as expectativas de que a fabricante de eletrônicos irá acelerar as reformas em suas operações. As informações são da Dow Jones.
(Cynthia Decloedt)

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.