Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

UOL: POLÊMICA S/ PRECIFICAÇÃO PODE IMPACTAR OUTRAS OFERTAS NO MERCADO

São Paulo, 03 - O resultado das ofertas de ações em andamento no mercado deverá evidenciar se a polêmica envolvendo as análises sobre o UOL impactará negativamente essas operações. Para o próximo dia 8, estão agendadas as estréias dos papéis da Vivax e da Copasa na Bovespa.

Ao tomar conhecimento dos relatórios com as recomendações opostas de Merrill Lynch e Pactual, coordenadores do IPO da empresa de Internet, houve muito nervosismo no mercado - por conta, em especial, da indicação de venda do Merrill. Investidores se perguntavam como uma casa que recomendou a compra do papel, há um mês, pode em seguida sugerir venda. Essa sinalização, de acordo com especialistas, pode levar certa desconfiança sobre a qualidade das precificações, uma vez que o próprio coordenador deixa de endossá-la dias depois.

Esse desconforto chega ao mercado no momento em que se detecta que investidores têm inflado os pedidos de reserva de ações, com o desejo de garantir, após o rateio, a quantidade realmente desejada. Para as novas ofertas, o mercado espera que essa movimentação exagerada seja contida. "Se um grande player, por exemplo, entrava nessas reservas solicitando quantidades de ações nos preços mínimo, médio e máximo dos intervalos sugeridos pelas empresas, acredito que agora ele irá faze-lo a um valor só. Todo o mercado está de olhos atentos às precificações", disse uma fonte.

Por enquanto, existem no mercado rumores de apenas uma grande baixa - uma tradicional casa paulistana teria se retirado da reserva da oferta da Vivax, que atua no segmento de TV a cabo, momentos após a recomendação de venda dada pelo Merrill para o UOL.

Os investidores tendem a acompanhar de perto as operações conduzidas por Pactual e Merrill, que têm sido responsáveis por boa parte dos lançamentos de ações ocorridos nos últimos dois anos, ao lado de UBS, CSFB e Unibanco. A oferta de UOL não foi a primeira em que as duas casas trabalharam unidas na coordenação. Elas foram responsáveis, juntas, pelas colocações de ALL (em 2004 e em 2005) e CPFL Energia (2004).

Sozinho, o Pactual comandou outra oferta que gerou polêmica no mercado - a de Grendene, em 2004. A ação chegou a valer metade do preço definido em bookbuilding, meses depois. O tombo foi atribuído a um misto de guidances equivocados e resultados fracos, com dificuldades de adaptação da empresa à condição de companhia aberta.

A ação começou a se recuperar a partir da chegada de Marcus Peixoto, ex-Pactual, para a área de Relações com Investidores. O executivo melhorou a comunicação da Grendene com o mercado e conseguiu mudar o patamar das ações para a casa dos R$ 22,00, ainda em queda de 25% em relação ao valor fixado na oferta. (Ana Paula Ragazzi)

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.