Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, fevereiro 24, 2006

RANDON FAZ NOVA TENTATIVA DE OFERTA; FAMÍLIA MANTERÁ FATIA NO CAPITAL

(AE)

São Paulo, 24 - A Randon tentará novamente realizar uma oferta de ações no mercado brasileiro. A colocação será primária, com ações ON e PN, e secundária, neste caso apenas com papéis PN. As quantidades não foram divulgadas pela companhia, mas a DRAMD Participações - empresa da qual a família Randon detém o controle - já declarou que subscreverá ações da oferta primária para manter sua fatia no capital, que hoje está em torno de 40%.

O plano da Randon de captar recursos por meio de ações já é antigo e quase foi concretizado em 2005. A empresa estuda há pelo menos uns três anos realizar a emissão e, em 7 de março de 2005, chegou a publicar um anúncio de oferta. Na ocasião, a idéia era lançar apenas uma oferta secundária, de 23,4 milhões de ações PN, equivalentes a cerca de 15,5% do capital da Randon. Porém, a seca no Sul do País, a queda do preço da soja no mercado internacional e a piora do cenário no mercado em abril e maio do ano passado - com algumas companhias como Localiza e TAM
enfrentando dificuldades para obter uma boa precificação - levaram a Randon a cancelar a oferta, em 7 de junho.

Quando a empresa anunciou a operação, em março, o papel PN estava cotado a R$ 7,30. Em junho, quando houve o cancelamento, a ação havia recuado 17%, para R$ 6,05. Atualmente, o ativo vale R$ 9,85, um aumento de 35% em relação à época do anúncio da primeira oferta. No mesmo período, o Ibovespa subiu 30%.

Segundo analistas ouvidos pela Agência Estado, a Randon atua em um segmento com forte potencial de crescimento no Brasil - implementos agrícolas e carrocerias para caminhões -, devido ao peso do agronegócio na economia. Além disso, os specialistas consideram que, pelos múltiplos, a companhia está barata em relação a outros ativos da Bolsa.

No entanto, a valorização recente das ações fez com que Randon PN se aproximasse ou até superasse os targets estimados por algumas corretoras consultadas. Os papéis da Randon estavam na lista de Top Picks da Geração Futuro Corretora até a última segunda-feira (21), quando foram substituídos por WEG PN. O preço-alvo da instituição para o ativo, até a semana passada, era de R$ 11,50, o que indica um potencial de ganho de 16,8% sobre a cotação atual.

Em comunicado encaminhado à Bovespa no último dia 3 de fevereiro, a Randon informou que os fundos administrados pela Geração Futuro haviam elevado sua participação no capital da empresa para 13,96% do total de ações PN (13,664 milhões de ações), equivalente a 17,78% desse tipo de papel em circulação no mercado. Procurada, a Geração Futuro não quis comentar o investimento porque participará da oferta de ações e, por conta disso, sofre as restrições previstas na Instrução nº 400 da CVM.
(Téo Takar)

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.