Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

terça-feira, fevereiro 07, 2006

GERDAU: ANALISTAS ESTIMAM LUCRO DE R$ 2,665 BI EM 2005, BAIXA DE 6,2%

(Agência Estado)

São Paulo, 07 - A Gerdau divulga amanhã o balanço de referente ao exercício de 2005. A média das projeções entre os
analistas da HSBC Corretora, ABN Amro Real Corretora e Banif Investment Banking, aponta para um lucro líquido de R$
2,665 bilhões. O resultado é 6,2% menor do que o apresentado pela siderúrgica produtora de aços longos em 2004. Entre
as casas consultadas, a estimativa mais alta foi a do ABN, de R$ 3,164 bilhões para o período.

Para o Ebitda, a média das expectativas situou-se em R$ 5,026 bilhões, revelando queda de 10,48% sobre 2005. A
projeção mais alta também foi da ABN (R$ 5,299 bilhões) e a mais conservadora pelo HSBC (R$ 4,876 bilhões).

Enquanto lucro e Ebitda devem mostrar queda sobre os resultados de 2004, a receita projetada para 2005 é, na média,
9,3% maior, perfazendo R$ 21,476 bilhões.

O analista Pedro Galdi, da ABN, diz que, a exemplo do que aconteceu no terceiro trimestre de 2005, a empresa deve
apresentar um resultado de destaque nos três últimos meses do ano. O especialista, no entanto, projeta uma queda de 5%
no volume de vendas internas no período em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Porém, como a empresa ampliou as exportações, ele acredita que o volume comercializado das plantas instaladas no
Brasil tenha ficado em linha com o verificado no terceiro trimestre. Já os volumes vendidos em outros países da América do
Sul devem apresentar significativa evolução, refletindo a aquisição de ativos na Colômbia e Argentina.

Na América do Norte, com o período de inverno, aguarda-se uma queda de 10% no volume comercializado em relação ao
terceiro trimestre. A análise é compartilhada por Elaine de La Rocque, do BES Securities. Galdi, entretanto, acredita que
este fator será minimizado pelo fato daquela região ter os preços mais remuneradores entre os mercado atendidos pela
siderúrgica e, também, pelo fato de não ter ocorrido pressão de custos no período, já que os preços da sucata
mantiveram-se estáveis.

Na linha de custos e despesas operacionais não são aguardadas surpresas, já que o preço de um dos principais insumos
(sucata) não apresentou oscilações representativas tanto no mercado local quanto no externo. A Gerdau é a maior
fabricante de aços longos das Américas e está presente no Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos,
Uruguai e Espanha.
(Silvia Araujo)

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.