Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

segunda-feira, fevereiro 06, 2006

CENÁRIO 1: COSAN DISPARA E BLUE CHIPS SOBEM; SADIA E PERDIGÃO CAEM

(Agência Estado)

São Paulo, 06 - A Bolsa sustenta alta moderada nesta segunda-feira, com as três blue chips - Petrobras PN (+2,51%),
Vale PNA (+0,92%) e Telemar PN (+0,86%) - no positivo, em recuperação parcial após as quedas da semana passada. Há
pouco, o Ibovespa subia 0,96%, para 37.620 pontos, com volume de R$ 1,01 bilhão e projeção de R$ 1,86 bilhão para o
fechamento.

Em um dia de aparente calmaria no mercado, a cena é dominada pela Cosan. As ações da maior produtora de açúcar e
álcool do mundo disparam 9,67%, com R$ 34,6 milhões em negócios. Na máxima, a valorização dos papéis passou de
11%.

Segundo operadores, as várias notícias favoráveis sobre o setor sucroalcooleiro impulsionam os papéis. A empresa é
beneficiada pela alta do preço do álcool e pela escalada dos preços futuros do açúcar, que atingiram o maior valor desde
1981. O interesse no combustível brasileiro já atraiu comentários favoráveis do presidente dos Estados Unidos, George W.
Bush, uma visita dos fundadores do Google à Cosan e a intenção declarada da Pacific Ethanol, do dono da Microsoft, Bill
Gates, de investir no País.

Das ações que compõem o Ibovespa, Cesp PN sobe 4,52%, após 203 negócios, e lidera as altas. Apesar do calendário
apertado, o mercado conta que o leilão de privatização da Transmissão Paulista (Cteep) não será novamente adiado.

Também no setor elétrico, as ações ON da Light operam em alta de 0,61%, após 128 negócios. Uma fonte que acompanha
o processo de compra da empresa informou à repórter da AE Mônica Ciarelli que a data de entrega das propostas será
adiada do próximo dia 10 para 24 de fevereiro. A expectativa é que a venda seja concluída até o final de março.

Brasil Telecom segue com valorização, na seqüência do anúncio, na sexta-feira, de que efetuará um corte de 12% no
quadro de funcionários. Operadores atribuem a alta, ainda, ao preço baixo do papel. Há pouco, BrT Par PN subia 1,92% e
BrT operadora PN, 2,33%.

As ações do setor de papel e celulose também são destaque entre as altas. Aracruz PNB sobe 4,07% e VCP PN, 2%,
após o anúncio do reajuste de US$ 20 no preço da tonelada de celulose de eucalipto a nos EUA.

As ações ON da CSN iniciaram o dia em alta, mas viraram e há pouco recuavam 1,94%, com giro de R$ 36,9 milhões. O
banco Bear Stearns divulgou relatório hoje no qual rebaixou a recomendação para a companhia de peer perform para under
perform, mas elevou o preço-alvo do ADR, no final do ano, para US$ 26.

O preço-alvo de Usiminas, mantida pelo banco como top pick do setor, também foi elevado: de US$ 33 por ADR para US$
34 por ADR. A ação PNA da siderúrgica subia 0,94% (volume de R$ 26,5 milhões).

O banco de investimento também rebaixou a recomendação para as ações do Bradesco, de outperform para peer perform,
em razão da valorização de 136% em 2005 e de 30% já acumulada em 2006, embora eleve o preço-alvo do ADR em 8%,
para US$ 39,23. Há pouco, a ação PN do Bradesco subia 0,48%, após 685 negócios.

Entre as quedas, o destaque é Sadia PN (-5,63%). A ação vem sendo afetada pela informação dada pela Perdigão, na
quinta-feira, de que suas vendas no primeiro trimestre deste ano serão influenciadas negativamente pelo excesso de oferta
de aves no mercado mundial em decorrência da gripe aviária.

Em teleconferência com analistas, o vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Perdigão, Wang Wei
Chang, afirmou que a recuperação de margens da companhia em 2006 deverá ocorrer, principalmente, no segundo
semestre do ano. Chang estimou que os preços médios da exportação recuem entre 10% e 15% em dólar no primeiro
trimestre. Há pouco, o papel PN da Perdigão caía 6,07%.
(Vinícius Pinheiro)

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.