Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quarta-feira, dezembro 28, 2005

Investir em ações: fundos são a melhor opção?

Por: Fernanda de Lima
27/12/05 - 10h31
InfoMoney

SÃO PAULO - Apesar das aplicações em renda fixa serem beneficiadas pelo elevado patamar da Selic, a taxa básica de juro, muitos investidores começam a mostrar maior interesse na aplicação em ações, devido ao tratamento fiscal mais favorável que estas passaram a receber a partir de janeiro de 2005.

Além do recolhimento do imposto não ser semestral, como acontece nos fundos de renda fixa, e sim no momento do resgate da aplicação, essas aplicações gozam de uma alíquota mais baixa de imposto de renda: 15%. Nas aplicações em renda fixa esta alíquota só é aplicada para quem mantiver o investimento por pelo menos 24 meses.

Não bastasse isso, as perspectivas favoráveis para o crescimento da economia, assim como as previsões de que os juros devem cair no decorrer de 2006, contribuem para o maior interesse pelas aplicações em ações. Porém, ao pequeno investidor resta a dúvida: é mais vantajoso aplicar diretamente, comprando alguns papéis específicos, ou através dos fundos de ações?

Boa opção no longo prazo
Especialmente dentro de um cenário de juros decrescentes, muitos analistas descrevem as perspectivas da Bolsa como positivas. Assim, para aqueles que acreditam em novas altas no mercado de ações, resta saber se é realmente vantajoso aplicar diretamente em ações ou se a melhor opção é investir em fundos de investimento que apliquem no mercado acionário.

Infelizmente, os investidores menos experientes podem ser erroneamente influenciados pelas notícias, entrando no mercado após uma grande alta e deixando o mercado após pesadas perdas. Este é o principal erro dos marinheiros de primeira viagem no mercado de ações.

Sendo assim, o investidor consciente não deve entrar em desespero com as altas e baixas do mercado. Para investir em ações e ganhar dinheiro é necessário estar preparado para enfrentar períodos de baixa, e saber aproveitar as oportunidades que estes grandes movimentos do mercado apresentam.

Decisão depende de montante a investir
O mercado de ações, por ser um investimento de renda variável, exige que o investidor esteja preparado para correr maiores riscos. Deste modo, investir em ações, tanto diretamente como através de fundos, é recomendado para investidores de perfil mais agressivo.

Além do seu apetite por risco, é importante saber a quantia que você dispõe para aplicar. De forma geral, para valores abaixo de R$ 10 mil é indicado que a pessoa aplique num fundo de ações. Tal fato é devido à menor capacidade de diversificar o risco, pois não é possível comprar papéis de empresas em número suficiente para minimizar a exposição ao risco de cada companhia.

Para valores maiores, a decisão passa a depender do comportamento do investidor. Porém, de forma geral, acreditamos que somente aqueles que dispõem de recursos e têm interesse pelo mercado devem optar por investir diretamente no mercado de ações.

Decidindo em que ações investir
Se você realmente possui o perfil de investidor no mercado de ações, é importante saber qual será seu horizonte de investimento e qual o tempo disponível que você tem para acompanhar o mercado de ações.

Caso você, como a grande maioria dos investidores, tenha pouco tempo para acompanhar o mercado, talvez tenha que considerar investir em ações com uma postura de longo prazo. De forma geral, somente conseguem ganhar dinheiro no curto prazo aqueles que acompanham o mercado muito de perto ou que têm acesso à informação correta, sabendo aproveitar o timing perfeito do mercado de ações.

Para aqueles que não dispõem de tempo para acompanhar o mercado, ou para os que estão começando agora, é recomendável optar por ações de empresas que possuam bons fundamentos e que apresentem uma tendência de lucros crescentes. Dê preferência a papéis de empresas grandes e conhecidas, chamadas de blue chips no jargão do mercado, ou por aquelas que pagam bons dividendos. Embora algumas empresas menores ofereçam boas oportunidades de investimento, os riscos também podem ser maiores.

Fundos: o caminho mais fácil
Por outro lado, o investidor pode decidir delegar suas decisões financeiras para o administrador de algum fundo e, em contrapartida, pagar uma taxa de administração por isso.

A principal vantagem dos fundos é que, por possuírem um patrimônio líquido maior que o do investidor isolado, podem aplicar em diversos ativos ao mesmo tempo, reduzindo o risco da carteira. Outra vantagem dos fundos é que o investidor, ou cotista do fundo, não precisa se aprofundar muito no assunto para aproveitar o mercado de ações, confiando suas decisões para os especialistas de mercado.

No entanto, aplicando somente em fundos você perde a oportunidade de aprender mais sobre o mercado e poder tomar decisões mais de acordo com seus interesses. A internet trouxe muita informação antes não disponível ao pequeno investidor, contribuindo para uma melhor compreensão dos mecanismos que regem o mercado de ações.

Assim, mesmo para aqueles que decidam investir em fundos, o acesso a notícias, análises e simuladores pode ser interessante, permitindo que, no futuro, você possa tomar suas decisões de investimento de forma mais independente. Através dos simuladores disponíveis na web você pode simular quanto teria ganhado ou perdido se tivesse aplicado diretamente em um grupo de ações. A grande vantagem é que você aprende sem perder dinheiro!

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.