Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

domingo, dezembro 25, 2005

Dicas para investir em 2006

23 de Dezembro de 2005 - Daqui a uma semana iniciaremos um ano interessante do ponto de vista dos investimentos. Já fico impressionado com a diversidade de opiniões a respeito do comportamento esperado para o mercado de ações, profetizando tanto o céu quanto o inferno para os investidores mais arrojados.

Um certo pessimismo é alardeado por especuladores de plantão, que comprovam estatisticamente que anos eleitorais costumam provocar sustos nos mercados e desastres nas carteiras de incautos investidores iniciantes. Cabe lembrar que em eleições anteriores havia a ameaça de uma oposição que pregava a necessidade de mudanças radicais nas regras de mercado, o que naturalmente causava arrepios até nos investidores mais otimistas.

Essa oposição assumiu o comando, não justificou os temores e provou que temos instituições suficientemente sólidas balizando o funcionamento de nossos mercados. Temos, então, a aproximação de uma eleição que traz uma interessante novidade: ou o atual governo reelege-se para dar continuidade ao que vem fazendo, ou a oposição retoma o poder e um programa econômico que não foi interrompido nas mãos do atual governo. Pela primeira vez em décadas, temos uma eleição em que a oposição prega o mesmo discurso da situação - o que quer dizer que, até que enfim, podemos esperar um certo continuísmo das urnas, pelo menos do ponto de vista econômico.

Os efeitos desta otimista perspectiva para 2007 são muito benéficos para os investidores. O ano de eleições não significará uma interrupção de projetos e planos de longo prazo. Não ocorrendo nenhum choque imprevisto e extremo como em 11 de setembro de 2001, até o mais pessimista dos analistas prevê meses de crescimento, queda de juros e estabilidade. Numa visão abrangente, um ano bom para as empresas, bom para novos investimentos em ações, propício para que mais empresas abram seu capital na Bolsa para um novo ciclo de crescimento.

Porém, não se deve desprezar um aspecto negativo típico de qualquer ano eleitoral. O ano de 2006 será repleto de mentiras, boatos e desmentidos nos diversos veículos de comunicação, o que deverá causar maior volatilidade nos mercados. Todos sabemos que, em clima de especulação, a volatilidade decorrente de clima de boataria apenas beneficia especuladores. Não resta dúvida, portanto, de que 2006 será um ano único para oportunistas que visam ao lucro rápido. As altas e baixas são esperadas e freqüentes, propiciando oportunidades nos mercados de opções e exigindo dos investidores com visão de longo prazo um estômago forte.

Por estas razões, vejo iniciar-se um ano de oportunidades. Para os investidores de longo prazo, recomendo atenção às fortes quedas especulativas, quando deverão ser concentradas as compras de papéis ou aportes em fundos. Para os especuladores e devotos das opções, crescerá o número de alternativas. Adicionalmente, novos lançamentos farão a alegria de pequenos e grandes investidores. Nada mau para um período de queda de juros, quando os investimentos mais populares ficam menos atrativos.

Algumas regras de ouro do bom investidor em ações devem ser reforçadas neste período. A primeira delas, é manter a calma em caso de queda de preços. Se perder dinheiro com uma escolha em momento ruim, prepare-se para novas compras durante as baixas para garantir maior ganho médio.

Segunda regra, não concentre demais seus investimentos, diversifique entre pelo menos cinco empresas, preferencialmente de diferentes setores. Se alguma empresa for alvo de boatarias, você certamente não gostará de ter a maior parte de seus recursos investidos nela. Cuidado ao investir em setores que podem sofrer forte influência do governo, principalmente aqueles cujos produtos ou serviços vendidos têm seus preços dependentes de contratos.

Terceira regra, mantenha-se informado sobre as empresas em que investe, afinal você é um dos donos dela. Jornais, revistas e internet trazem farta e ágil informação. Em caso de queda das ações, reflita se sua empresa realmente irá ter perdas sensíveis em decorrência da notícia que estará afetando o mercado.

Finalmente, esteja atento às análises. As boas corretoras oferecem preciosas informações sobre as expectativas para as principais ações. Explore o conteúdo do site de sua corretora e também daquelas em que você não possui conta. Desconfie de opiniões divergentes.

Nosso momento econômico é benéfico para todas as empresas e as expectativas para os próximos anos apontam para o fortalecimento deste cenário. Porém, recomendo atenção à tendência do dólar, ainda com forte resistência de alta, mas que pode surpreender caso a turbulência que citei seja mais forte que o esperado. Ao invés de especular sobre a possibilidade de investir em moeda, pense na possibilidade de investir nas empresas exportadoras. Pequenas variações no câmbio podem multiplicar variações bem maiores nos resultados dessas empresas. Bons investimentos em 2006!

(Gazeta Mercantil, Caderno C, Pág. 7, Gustavo Cerbasi - Consultor financeiro pessoal e autor de: Dinheiro – Os Segredos de Quem Tem e Casais Inteligentes Enriquecem Juntos)

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.